SEU FILHO FAZ BIRRA? SAIBA COMO LIDAR NO BLOG DA PSICOAFINS

Seu filho faz birra? Saiba como lidar!

Quem não passou pela situação de ver o filho estatelado no chão do shopping, alternando berros com um choro compulsivo só porque não ganhou o brinquedo que queria? Quem não sentiu na pele a frustração de ver sua criança tão linda, carinhosa e educada jogada no chão, tendo um ataque de birra?


Essa cena pode ter variantes até mais assustadoras: a criança pode espernear; se contorcer; jogar objetos; gritar até ficar rouca, roxa e suada; chutar; morder; xingar e fazer xixi.
Nessa hora os pais são acometidos por um turbilhão de emoções e sentimentos: impotência e vergonha, por não conseguirem acalmar a criança; raiva, por não entenderem que um motivo tão sem importância possa gerar tal estardalhaço e preocupação com a perda do controle da situação.

SEU FILHO FAZ BIRRA? SAIBA COMO LIDAR COM AS DICAS DO BLOG DA PSICOAFINS

O que é birra?

A birra é uma descarga explosiva de tensão e faz parte do desenvolvimento emocional da criança entre dois e três anos, podendo estender-se até os quatro ou cinco anos.

Nesta fase, ela experimenta uma sensação de independência e de egocentrismo, mas ainda não tem maturidade suficiente em seu desenvolvimento motor, cognitivo, emocional e social. Não tem domínio da linguagem para expressar seus sentimentos nem tolerância à frustração.

SEU FILHO FAZ BIRRA? SAIBA COMO LIDAR NO BLOG DA PSICOAFINS

 

Por que a birra acontece?

A criança faz birra quando se vê diante de situações frustrantes – quando quer algo que lhe é negado ou não quer fazer algo que lhe é solicitado – expressando-se desta maneira por não saber controlar e expressar seus sentimentos.

Esse comportamento difere de criança para criança, sendo que algumas contestam mais as regras e os limites que outras.

Seu filho faz birra? Veja as dicas no site do Blog da Psicoafins

 

As atitudes dos pais podem influenciar no comportamento de birra?

Quando não colocam limites – por permissividade, comodidade, cansaço, falta de paciência, culpa ou medo de magoar – os pais podem contribuir para o comportamento de birra dos filhos.

Quando passam o controle à criança, cada vez que ouvir um NÃO ela responderá com uma crise de birra, pois sabe que desse modo conseguirá o que quer.
Colocar limites é uma tarefa árdua que exige paciência, clareza, persistência, constância e controle. São essenciais na formação dos filhos. Sem eles serão adultos arrogantes e autoritários, com dificuldades de adaptação social, terão problemas com hierarquia e não saberão lidar com as frustrações da vida.

Definição de limites: é tudo aquilo que demarca e avisa o que pode e o que não pode ser realizado. Os limites vão definir até onde a pessoa pode ir, gerando segurança. Portanto, os limites não causam traumas e nem tolhem a liberdade. Intuitivamente, a mãe começa a colocar limites desde o nascimento, quando estabelece uma rotina para a criança.

SEU FILHO FAZ BIRRA SAIBA COMO LIDAR

Como os pais devem lidar com a birra?

1. Mantendo a calma e o controle

Devem dar o exemplo e não se descontrolar junto com a criança. Ela precisa saber que suas birras não têm o poder de manipular os pais e que são eles que dominam a situação;

2. Não cedendo aos apelos da criança

Muitas vezes, os pais envergonhados com o escândalo público, cedem à pressão para acabar logo com a situação constrangedora. A consequência serão episódios mais frequentes e mais potentes, consolidando o poder da criança e perda de controle dos pais;

3. Não dando audiência

A birra é um comportamento relacional, afinal, quem já viu uma criança fazendo birra quando está sozinha? Ela está tentando, com seu comportamento, manipular a plateia para conseguir o que quer. Portanto, não dar atenção (sem descuidar de sua segurança) pode fazê-la parar;

4. Abstendo-se de conversar

O momento da birra não é o ideal para tentar conversar com a criança que está focada na frustração de não ter conseguido o que quer. Ela está tão agitada que nem irá ouvir;

5. Afastando-se da criança

Se o ambiente for propício e seguro afaste-se e diga-lhe que volta quando ela se controlar. Monitore-a sem lhe dar atenção. Isso fará que se sinta insegura e dê fim mais cedo à cena;

6. Pegando-a no colo

Caso não possa deixá-la onde está (se estiver numa loja, restaurante, parque) pegue-a no colo, segure-a com firmeza e afaste-se um pouco do local. O conforto e a firmeza podem fazê-la se acalmar. Diga-lhe que vai segurá-la até que se acalme;

SEU FILHO FAZ BIRRA? SAIBA COMO LIDAR

7. Afastando-a do local

Caso fique ainda mais agitada no colo, afaste-a para um local seguro e calmo (o carro, um cômodo sossegado da casa). Fale o menos possível e diga-lhe que vai ficar com ela até que se acalme;

SEU FILHO FAZ BIRRA? SAIBA COMO LIDAR NO BLOG DA PSICOAFINS

8. Conversando quando a crise tiver passado

Quando a criança estiver calma, converse e diga que ela se descontrolou, pois ficou frustrada e com raiva por não ter conseguido o que queria. Procure mostrar que não conseguirá as coisas no grito e nem sempre terá tudo o que quer;

9. Não fazendo sermão

A conversa com a criança deve ser clara, simples e rápida. Crianças pequenas desviam logo a atenção;

SEU FILHO FAZ BIRRA? SAIBA COMO LIDAR NO BLOG

10. Tendo paciência

As birras não acabam de um momento para o outro. Portanto, mantenha a calma e a paciência e siga o mesmo roteiro quando seu filho tiver outra crise.

Resumindo, cabe aos pais se portarem como adultos nas crises de birra do filho, pois a sensação de segurança da criança baseia-se não só no amor, na proteção, no afeto, mas também na autoridade e firmeza demonstrada por eles.
É aconselhável uma terapia aos pais (ou, dependendo do caso, a um deles) quando não conseguem lidar com a birra do filho e se descontrolam, perdem a paciência, adotam comportamentos violentos, chantageiam ou cedem à pressão.

 

Se você gostou desta matéria, também pode se interessar pelo artigo Dicas para incentivar a leitura das crianças e Divertida Mente Um filme para Crianças Grandes e curta nossa página no Facebook

 

 

 

email

You may also like