Stress: Vilão ou mocinho? Saiba quais são as causas e os sintomas

Stress, vilão ou mocinho?

Com certeza em algum momento de sua vida, você já foi vítima de stress. Desde que o mundo é mundo, o ser humano convive com tensões e situações estressantes.

Diante de uma situação de perigo, produzimos adrenalina e cortisol (os chamados hormônios do stress) que deixam o corpo em situação de alerta, pronto para reagir. Sempre que nos deparamos com demandas que ultrapassem nossa capacidade de adaptação, o fator estressor estimula as glândulas suprarrenais a produzirem e liberarem os hormônios do stress.

 

O stress pode surgir a partir de situações de ordem física (Ex.: demasiados esforços, lesões, traumas, estados pós-operatórios, pós-parto), ordem emocional/psicológica (Ex.: culpa, medo, controle excessivo, ansiedade, raiva, grandes expectativas), ou de situações externas que influenciam o emocional (Ex.: separações, perda de emprego, doenças graves na família, instabilidade financeira, bulling).

Com o aumento das atividades e diminuição do tempo destinado ao lazer e descanso, é quase inevitável não sermos capturados pelo stress.

A comunicação em alta velocidade por meio de celulares, computadores (redes sociais), provoca a síndrome da “fadiga de informações” e os sintomas típicos do stress, além de um tipo de pane mental na qual a pessoa pode até perder a noção do que está fazendo.

Quem é o alvo?

Stress: Vilão ou mocinho? Saiba quais são as causas e os sintomas

O stress não escolhe idade, podendo ter como seu alvo crianças ou adultos.

Segundo estudos, as mulheres são mais acometidas pelo stress, pois hoje fazem parte ativa do mundo corporativo, antes exclusividade dos homens, tendo que produzir maior quantidade de testosterona, hormônio predominantemente masculino, responsável pelos comportamentos agressivos, de competitividade e dominação.

Também é verdade que o que é gerador de stress para uma pessoa, não é necessariamente estressante para outra, uma vez que a capacidade de adaptação é variável e pessoal.

Stress: Vilão ou mocinho?

Stress: Vilão ou mocinho? Saiba quais são as causas e os sintomas

O stress não é necessariamente um inimigo do homem. Existe um lado bom. Tudo depende da intensidade e da forma como administramos seus sinais.

Como num instrumento musical que para produzir bom som, suas cordas devem estar no ajuste correto, nem frouxas nem esticadas demais. Assim também podemos entender o stress. Tanto pode nos adoecer, como pode funcionar como um impulso para um salto. Precisamos encontrar a tensão correta.

Na primeira fase do stress o corpo produz apenas adrenalina que dá força, vigor e energia proporcionando:

 

  • Maior prontidão para enfrentar as tensões que surgirem ao longo do dia
  • Melhora do desempenho intelectual
  • Melhora do aprendizado e memória
  • Fortalecimento do sistema imunológico
  • Aumento da força física

 

Estas seriam aquelas situações onde a adrenalina produzida nos impulsiona proporcionando “tônus” adequado para criarmos coragem e nos aproximarmos daquela pessoa que tanto nos interessa ou para dar aquele “gás” extra que um atleta necessita para terminar uma prova, ou conseguir o almejado destaque num discurso.

Quando o stress estiver ligado ao aumento dos níveis de cortisol na corrente sanguínea, este aumento além de afetar a mente pode levar às doenças físicas.

Se for constante, excessivo, e não formos capazes de entender o sinal que nosso corpo nos indica, ultrapassaremos o estágio inicial podendo sucumbir e adoecer.

Sintomas negativos mais comuns do Stress (alerta do nosso organismo):

1

 

  • Queda de cabelo
  • Impaciência
  • Dores de cabeça frequentes
  • Insônia
  • Tonturas
  • Ansiedade
  • Irritação desproporcional
  • Alergias
  • Dores musculares
  • Angústia
  • Medo desproporcional
  • Asma
  • Baixa imunidade
  • Taquicardia
  • Cansaço excessivo
  • Problemas gastrointestinais
  • Dificuldade em relaxar e se divertir

Como lidar com o stress?

Stress: Vilão ou mocinho? Saiba quais as causas e Sintomas

É muito importante nos observarmos para que possamos identificar nosso nível de stress.

Para não sucumbir ao stress negativo valem algumas dicas, como:

  • Viver no presente
  • Respirar correta e conscientemente
  • Aceitar o que é possível no momento
  • Praticar exercícios físicos constantemente
  • Dormir bem
  • Relaxar profundamente
  • Abrir mão do controle e perfeccionismo
  • Receber massagens
  • Praticar Yoga
  • Meditar
  • Evitar o excesso de informações
  • Alimentar-se corretamente

Existe tratamento?

Se você ultrapassou os limites e estiver sofrendo com o stress, apresentando sintomas físicos ou psicológicos, é importante repensar seus hábitos de vida, adotar práticas saudáveis que melhorem seu bem-estar e procurar ajuda de um médico clinico geral e de um psicoterapeuta para que indiquem o tratamento mais adequado.

Lembre-se, a psicoterapia pode ajudar!

Entre em contato

Stress Vilao ou mocinho

 

Leia também em nosso blog Insônia, quem consegue dormir com esse barulho?, Carisma, você é uma pessoa carismática? e ainda Justa Medida, o caminho do meio!

email

You may also like